Snipe São Paulo

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Próximas Regatas

  • CopaVela YCP 4ª Etapa agosto 15, 2020 YCP - raia 3
  • Ranking FEVESP - 3ª Serie agosto 22, 2020 CCSP - Raia 3
  • Semana de Vela de São Paulo setembro 5, 2020 Guarapiranga

Links de doação para a 66ª Edição do Campeonato Paulista de Snipe

Doações MENSAIS para custeio dos eventos sociais da 66ª Edição do Campeonato Paulista de Snipe de 2019.

Para doar R$ 10,00 por mês durante dez meses:
http://pag.ae/7Vbu2-WB8

Para doar R$ 20,00 por mês durante dez meses:
http://pag.ae/7Vbu3mS68

Para doar R$ 30,00 por mês durante dez meses:
http://pag.ae/7Vbu4c19t

Para doar R$ 40,00 por mês durante dez meses:
http://pag.ae/7Vbu4xEsH

Para doar R$ 50,00 por mês durante dez meses:
http://pag.ae/7Vbu4S9r8

Bons Ventos!
Coordenação Classe Snipe de São Paulo.

Doações ÚNICAS para custeio dos eventos sociais da 66ª Edição do Campeonato Paulista de Snipe de 2019.

Para fazer uma doação unica de R$ 150,00:
https://pag.ae/7VcKDQb-v

Para fazer uma doação unica de R$ 250,00:
https://pag.ae/7VcKDpmuo

Para fazer uma doação unica de R$ 300,00:
https://pag.ae/7VcKEmt9v

Para fazer uma doação unica de R$ 500,00:
https://pag.ae/7VcKEN3cM

Para fazer uma doação unica de R$ 1.200,00:
https://pag.ae/7VcKEZBTM

Para fazer uma doação unica de R$ 1.500,00:
https://pag.ae/7VcKF73Qv

Bons ventos,
Coordenação Classe Snipe São Paulo.

Uma proposta para as Finanças da Classe!

Mais um campeonato paulista se aproxima e como sempre, os capitães e eu, nos reunimos para comer uma pizza e falar sobre os rumos da classe.

Temos um assunto interessante a tratar e que já está no ar há uns meses. No finalzinho do ano passado o Axel me disse “precisamos criar uma cultura de doações na classe”. Desde então eu tenho observado diversas pessoas tocando nesse assunto e o derradeiro momento foi o Napa criar a Vakinha com a qual compramos a máquina fotográfica.

Pensamos em sistematizar e implementar essa cultura na Classe. Pessoalmente acho que o maior ganho desse projeto é termos fôlego financeiro para nossos campeonatos, especificamente o Paulista e o Sudeste.

As finanças dos nossos campeonato tem um furo que é o fato de arrecadarmos as inscrições muito encima da hora sendo que muitos pagamentos, como as camisetas, troféus e medalhas são pagos quase um mês antes.  Foi para resolver esse problema que nós criamos produtos para consumo (canecas, camisetas, reconbeer) com o objetivo de sempre termos caixa na classe para podermos efetuar esses pagamentos antecipadamente.

Ocorre que a cada ano temos vontade de mais eventos sociais no campeonato, e o dinheiro das inscrições nunca é suficiente para contratarmos uma banda, canoas de cerveja todos os dias, macarronada, churrascos e etc.

Em outras palavras, ou nossos campeonatos: i) custariam quatrocentos reais de inscrição, ii) ou arrumamos um patrocinador, iii) ou fazemos campeonatos mais simples sem eventos sociais e sem camisetas ou iv) implementamos uma “cultura de doações” na classe de tal forma que possamos repor o caixa da classe anualmente e incrementar nossos campeonatos sem aumentar o valor da inscrição.

Antes de falar das doações gostaria de apresentar a planilha atual do próximo campeonato paulista. Colei abaixo uma previsão dos custos que temos até este momento. É claro que não há necessidade de termos banda, troféus para todos, cerveja todos os dias, macarronada, churrasco e etc.  Portanto a planilha baixo é apenas uma simulação. Se as doações forem bem sucedidas poderemos fazer um baita campeonato do ponto de vista social.

Na simulação abaixo temos um total de R$ 16.330,00 que divididos por uma previsão conservadora de 50 inscrições, resultam em R$ 326,60 de inscrição, o que é muito para um campeonato. Portanto o exercício é cortar os itens que não queremos. Já temos o patrocínio da Fevesp custeando dois juízes. Podemos cortar a CP? Nesse caso quem faria de graça? Podemos cortar as canoas? (acho que não!) Podemos cortar as macarronadas? As camisetas? Há necessidade de troféus além das medalhas? Essas são as perguntas que temos que nos fazer a cada campeonato.

15 a 17 NOVEMBRO 2019
Campeonato Paulista da Classe Snipe. SPYC. Raia 2. Guarapiran               16.330,00
inscrição mínima                    326,60
CR1 – Patrocinio Fevesp                 1.095,00
CR2 – Patrocinio Fevesp                 1.095,00
CR3
Comissão protestos                 2.190,00
gas + oleo juria                    660,00
canoa cerveja                 1.200,00
macarronada (ou similar)                 2.000,00
camisetas                 4.950,00
medalhas                    360,00
adesivos de proa                    500,00
fotografo                    350,00
troféus                 1.620,00
banda                 2.500,00

Para termos todos estes itens, sem aumentar a taxa de inscrição, a solução acordada na reunião de capitães é criar um sistema para a doação voluntária e que não isenta o velejador doador do pagamento da taxa da inscrição para o campeonato. Decidimos escolher o sistema PagSeguro para criarmos uma conta para a classe e como não temos CNPJ, o jeito é continuar utilizando meu CPF.

Ao criar a conta no PagSeguro o sistema me perguntou se tenho um apelido comercial e dessa forma consegui configurar o nome CLASSE SNIPE DE SÃO PAULO, ainda que no comprovante apareça o meu nome completo e meu cpf. O próprio site do pagseguro tem um padrão de relatório e creio que não terei problemas em prestar contas para a Classe.

Ficou criada então a conta PagSeguro da Classe Snipe de São Paulo que será utilizada para arrecadação de doações e eventualmente para o pagamento de inscrições de campeonatos da classe.

Precisamos lembrar que temos disponíveis seis mil reais em minha conta poupança pessoal que utilizamos para o caixa da classe. Ao utilizarmos este recurso com benfeitorias para o campeonato deste ano poderemos repor o mesmo montante com o sistema de doações.

Estes seis mil reais poderão ser transferidos para esta conta PagSeguro desde que possamos visualizar com clareza as entradas e saídas. A propósito, se houver alguem interessado em ser tesoureiro  da classe seria bastante interessante uma vez que os recursos podem aumentar consideravelmente.

Iniciamos o projeto das doações com R$ 10,00 por mês durante dez meses, ou R$ 20,00, ou R$ 30,00, ou R$ 40,00 ou R$ 50,00 por mês, todos com duração de dez meses. O outro modelo de doações é um valor fechado e à vista de R$ 150,00, R$ 250,00, R$ 300,00, R$500,00, R$ 1.200,00 e R$1.500,00.

Acreditamos que dessa forma podemos realizar grandes campeonatos e é claro, se sobrar dinheiro, este será revertido para outros campeonatos ou outros projetos da classe.

Os capitães, eu e alguns velejadores, estamos fazendo testes nesta conta do PagSeguro. Quando tudo estiver pronto, testado e revisado, publicarei uma página específica para o acesso aos links de doação.

Gostaria de lembrá-los que suas sugestões e críticas são absolutamente necessárias para o crescimento da classe e que vocês podem e devem conversar com o seu capitão de flotilha sobre os rumos da classe.

Bons ventos,

Alonso López
Coordenador Classe Snipe São Paulo.

 

 

Taça Recon Beer 2019

Taça Recon Beer 2019

https://ycpsailing.wordpress.com/2019/07/12/taca-recon-beer-2019/
— Ler em ycpsailing.wordpress.com/2019/07/12/taca-recon-beer-2019/

Semana de Vela de Ilhabela dia 3

Dia de sol e céu de azul intenso com ventos predominantemente de Leste foram feitas 3 regatas Com ventos entre 10 e 16 nós.

Fotos: Caio Prado

Semana de Vela de Ilhabela 2º dia

Dia bonito em Ilhabela com céu azul de outono e com vento social de cerca de 10 nós com rajadas de 12, os snipes completaram 2 regatas (súmula de 3 regatas abaixo).

Semana de Vela de Ilhabela 2019

Hoje começaram as regatas da Semana de Vela de Ilhabela de Monotipos. Muitos velejadores da classe Snipe estão aproveitando esta oportunidade para treinar para o Mundial que acontece na mesma raia em Outubro de 2019.

Também velejadores do Uruguai, Cuba, Guatemala e Argentina vieram prestigiar a semana de vela e treinar com os snipistas brasileiros.

O dia de céu limpo, sol e frio também foi de ventos fortes e correntes, muitos barcos viraram e muitos outros competidores não conseguiram terminar a única regata do dia.

O Sr. Enrico Francavilla!

Conversei agora há pouco por telefone com o nosso grande Enrico Francavilla. Falamos sobre a Semana de Vela de SP que começa amanhã. Eu queria saber sobre os preparativos e da importância do evento para o clube. Ele me respondeu mais ou menos assim:

“O YCSA ta se empenhando para tornar a Semana de Vela em um evento tradicional. São poucos os eventos que conseguem congregar diferentes classes. A Semana de Vela é o lugar onde temos essa interação entre classes. Dai surgem novos contatos, novas tripulações, por isso, entre outras coisas é claro, achamos importante.”

A Semana de Vela é um evento antigo na represa e que se perdeu com o tempo e há três anos atrás a Fevesp fez esforços para retomar o evento. Perguntei se ele já havia participado antes:

“Eu velejo na represa a quase 30 anos. Velejei muito na classe laser e participei de algumas semanas de vela na laser e sempre foram eventos muito competitivos. Eu acho que depois que retomamos as edições da SVSP aqui na represa, a ‘semana’ ainda está aquém do já foi um dia.

Ela precisa se confirmar como algo tradicional. A gente ainda não conseguiu atrair os velejadores para a semana de vela como sendo o evento principal do ano.  Atrativo inclusive para outros estados. E acredito que tenha tudo para dar certo.

Falamos um pouco sobre outras semanas de vela:

“Na oceano, a semana de vela é o evento mais importante do ano. Em muito países os eventos importantes são feitos com esse conceito, ou seja,  uma semana de vela congregando varias classes. Como por exemplo os eventos das classes olímpicas. Como na Alemanha a semana de Kyel, que integra a semana de cultura da cidade com eventos culturais.

Por coincidência,  que a gente pode repetir nos próximos anos, a festa junina do YCSA será durante a semana de vela. Isso tá um pouco dentro desse conceito de reunir diversos eventos, não somente esportivos, mas culturais e folclóricos também.”

Falamos sobre os ossos do ofício de ser o Vice-Comodoro e que resulta na sua participação na Raia 2 no Campeonato Brasileiro de HPE e ele disse o seguinte:

“Este ano infelizmente não vou correr na minha classe, a classe Snipe, mas espero que seja um grande número de barcos pois a classe Snipe é a mais ativa na represa e portanto ela pode ser a grande responsável para ajudar a retomar a tradição e a força da semana de vela. É um campeonato de 8 regatas, portanto é um formato de campeonato grande então tem tudo pra ser um evento muto legal na água.

Em nome do YCSA eu gostaria de desejar boas regatas a todos os velejadores e velejadoras que participarem.”

É isso ai!! Amanhã largada as 13h00! Nos vemos na água!

Alonso López
Classe Snipe São Paulo.

 

 

Semana de Vela de São Paulo

Regatas dias 20,21,22,23 de junho de 2019 na Guarapiranga

AR Semana de Vela SP 2019

Semana de Vela Monotipos

AR da Semana de Vela de Ilhabela – Monotipos

Aviso de Reagata Semana de Vela Ilhabela Monotipo 2019

Captura de Tela 2019-06-14 às 22.53.52.png

Falei com o Juninho sobre Sudeste 2019!

Conversei por telefone com o Juninho hoje pela tarde. Eu queria saber sobre as impressões dele em referencia ao campeonato. Afinal, é a segunda vez consecutiva que ele ganha o Campeonato Sudeste Brasileiro de Snipe.

Perguntei sobre as diferenças de velejar no mar da Ilhabela e na represa e ele mais ou menos respondeu o seguinte:

“São posicionamentos diferentes de navegação. As regulagens são diferentes. Já velejei bastante aqui quando era mais novo e mais recentemente velejei de HPE e isso ajudou muito no desempenho das regatas da represa. Aqui na Ilha a gente só treina com vento forte mas a gente precisa aprender a velejar com todo tipo de vento. Sair o vento forte pro vento fraco é um desafio se não estiver treinado.”

Sobre o Rafa:

“O Rafael Carballo é proa do Matheus.  Muda muita coisa a bordo com a troca de proeiro. Foi um pouco mais dificil por causa dessa diferença. Ele não sabe como eu velejo então não deu tempo de treinar tanto assim a ponto de estar em sintonia os dois. Com o Binho e mais natural pois a gente já esta velejando a bastante tempo e com o Rafa eu precisei olhar mais pro barco.”

Perguntei sobre os ventos da represa que nos surpreendem tanto pra mais quanto pra menos em relação a intensidade. Disse pra ele que como “anfitrião” me sinto triste de “não receber” os visitantes que vem de longe com aquele sulzinho constante de 15 kn:

“Quando eu vou pra represa eu já saio da ilha sabendo que pode acontecer de não ter vento. A chance de não ter vento na represa é maior mas isso acontece em qualquer lugar. Não fico decepcionado por que eu já sei que isso pode acontecer.”

Perguntei pra ele por que trocar o Sul Americano em Algarrobo no Chile pelo Sudeste Brasileiro na Represa em Sampa:

“Basicamente por dois motivos. Eu ja velejei bastante de Soto 40 em Algarrobo e eu sabia como seriam as condições de vento no campeonato. Tinha uma previsão de pouco vento e eu estava sem meu proeiro e decidi optar pelo Sudeste que teria uma condição parecida e perto de casa. Alugar barco é muito ruim. Então não quis ir pro Sul Americano. Previsão de mil dólares para alugar um barco que não necessariamente seria um bom barco, sem meu proeiro, longe de casa e com vento fraco. Foram perto de 30 barcos assim como o Sudeste então pra mim a melhor opção foi a represa.”

Perguntei sobre o Mundial na Ilha:

” Para o Mundial to treinando 3 a 4 vezes por semana. Parte física todos os dias. Eu velejo 2 semanas e paro um pouco e depois volto a velejar. Vou velejar com o Coveiro, o Gabriel Portilho Borges,  atualmente ele está em campanha olímpica com Marco Grael na 49er. Ele já ganhou o Mundial do canada em 2013, se não me falha a memória, e o Panamericano de 2014 na proa do Amiguinho.”

“É logico que eu quero ganhar o Mundial, afinal quem não quer. Mas o que eu quero mesmo é velejar bem ‘na minha casa’, isso seria o mais importante pra mim.”

Perguntei dos favoritos:

“Cara sem desmerecer tantos outros grandes velejadores que a classe tem, na minha opinião os favoritos são o Amiguinho, o Xandi e o Bebum. São excelentes velejadores. E os estrangeiros favoritos na minha opinião são o Ernesto Rodrigues que ganhou o Hemisfério ano passado e o atual campeão Raul Rios.”

Bom é isso ai. eu tava num Starbuck qualquer dentro de um shopping, ou seja, altamente deprimente e o Juninho tava em algum lugar da Ilha. Foi um bom bate papo que eu compartilho com vocês!

Um grande abraço a todos e bons ventos!

Alonso López.

PHOTO-2019-04-23-09-24-15

Foto: Mr Mario Val!

PHOTO-2019-04-21-18-57-03

Foto: Não sei! Quem fez a foto me avisa eu coloco aqui! Bons ventos!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: