Snipe São Paulo

Início » Uncategorized » Snipe Talk com René Hornazabal! Campeão do 1º Sudeste Brasileiro!

Snipe Talk com René Hornazabal! Campeão do 1º Sudeste Brasileiro!

Fala galera, Snipe talk com os campeões! Aqui está o Rene, logo mais tem o Sidão!
Parabéns caras pelo campeonato!

1 – Quantos anos tem e a quantos anos veleja?
RESPOSTA:
Tenho 33 anos e velejo desde os 8 anos de idade.

2 – A vela é uma herança familiar ou você procurou pelo iatismo sozinho e por que?RESPOSTA:
A vela é uma herança familiar sim, meu pai veleja e ele foi quem fez conhecer este deporte maravilhoso que virou uma forma de vida para mim.

2 – Qual foi seu primeiro barco? Quantos anos tinha quando teve seu primeiro barco? Quantos barcos ja teve? Seu primeiro barco foi um snipe ou foi outro?
RESPOSTA:
Comecei velejar no “Prime Rate” o Maxi 20 do meu pai, minha função era soltar o traveller da mestra… logo enseguida na minha cidade “San Nicolas” tivemos um grande velejador llamado Ramon Oliden que tinha sido campeão mundial de Optimist, foi nesse verão Janeiro de 1992 que a escolinha de vela do Club de Regatas San Nicolas teve a maior flotilha de optimist (32), chegando o inverno fomos poucos os que continuamos.

Meu primeiro barco foi um optimist “LANGE” lembro ate hoje quando minha mãe chegou no clube e falou para mim que tinham comprado um OP. era vesperas do campeonato no meu clube, fiquei super feliz por la noticia. Depois do OP , velejei em Cadet , Laser , Snipe e 29er. E só vim ter meu primeiro snipe aqui no Brasil. Hoje já encomendei o 4 Snipe Lemão!

3 – Como foi sua primeira velejada de snipe?
RESPOSTA:
Minha primeira velejada de snipe foi muito divertida, Tinha uns 11 anos e eu e um muy amigo meu “Laureano” saimos no “Biguá” barco de madeira do clube no qual meu pai tinha velejado durante muito tempo, e na volta para o clube num bordo o barco virou e os dois parados na bolina não conseguiamos desvirar, tivemos que esperar um bote do clube nos socorrer.

4 – Qual foi seu maior perrengue e qual foi sua melhor velejada de snipe?
RESPOSTA:
Não lembro do maior perrengue, curto muito de velejar de snipe. A melhor velejada acho que foi em Cabo Frio! aquelas ondas e vento constante são demais! Mas a Ilhabela não fica para atras, Aqui também dei boas velejadas!

5 – Quais são seus planos para os próximos 10 anos em relação ao snipe? Tem alguma sugestão para a equipe a coordenação da classe?
RESPOSTA:
Meus planos para o futuro com relação ao Snipe são poder velejar o maximo de campeonatos possiveis , viajando pelo Brasil todo e pro exterior também.

A classe está fazendo um trabalho muito bom! acompanhei e participei bastante neste crescimento, hoje em dia na represa tem muito snipe velejando, gente que tinha parado e voltou e gente nova, isso é fruto do trabalho em conjunto dos clubes , patrocinadores e a coordenação da classe. Continuem assim.

Sobre o SUDESTE:

6 – qual seu maior adversário na raia e como conseguiu safar-se dele?
RESPOSTA:
Tinha varios que maiores adversarios, ainda mais para a gente que tinha ido pro campeonato com um barco emprestado que não sabiamos se o barco ia a funcionar como nos gostamos. Mas logo na primeira regata deu para ver que Beto e Bolinha eram os adversarios mais firmes. Eles fizeram uma primeira regata liderando de ponta a ponta e abrindo perna traz perna!. a gente consigui tirar um 2 lugar nessa regata e ganhar a segunda. Realmente não esperavamos começar assim. Ficamos surpresos de nosso primeiro dia.

7 – qual o momento mais difícil do campeonato?
RESPOSTA:
o momento mais dificil do campeonato foi no ultimo dia, devido as condições do vento, ele rondava muito com muitas rajadas e estava diferente dos dias anteriores , favorezendo mais o lado direito da raia. Largamos a primeira regata com uma diferença de 6 pontos do primeiro o que nos dava um pouco de tranquilidade, a boia de contravento montamos em 3 se não me engano e Berto e Bolinha em 4 , fizemos um popa muito ruim e escolhimos mal o gate de sotavento isso fez com que a gente monte em 10 lugar e Beto em 1ro! foi um desespero , ele não só estava descontando os seis pontos de vantagem se não que estava abrindo quatro. Acertando os bordos e com um pouco de sorte conseguimos terminar em 4 essa regata. Conseguimos respirar!

8 –  qual a principal diferença da raia da represa com as raias da Ilhabela?
RESPOSTA:
São duas coisas totalmente diferentes, velejar no mar não é a mesma coisa que velejar numa represa. Aqui as raias são mais abertas , com menos variação do vento e com onda.

A represa é tudo o contrario, o vento ronda muito , tem muita diferença de pressões  e não tem onda. Os dois lugares são diferentes mas ao mesmo tempo muito bons!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: