Snipe São Paulo

Início » #SnipeTALK » Snipe Talk com Jonas Chorociejus!!!

Snipe Talk com Jonas Chorociejus!!!

img_0124O Snipe Talk desta semana é com o Jonas CHOROCIEJUS!

Queremos divulgar a classe e também compartilhar conhecimento e experiencias!

Os maiores beneficiados com isso são os velejadores mais novos ou aqueles que estão interessados em adquirir um snipe e entrar para a classe.

Então aqui vai mais um Snipe Talk!!!

1 – Quantos anos tem e a quantos anos veleja?

JONAS: 55 e e velejo 15 anos de Snipe (descontado a interrupção)

2 – A vela é uma herança familiar ou você procurou pelo iatismo sozinho e por que?

JONAS: Nem de longe poderia ter feito essa Loucura, rss, meus pais souberam que eu tinha um veleiro quando comprei o segundo, um Snipe de madeira Jorge Anel.

3 – Qual foi seu primeiro barco? Quantos anos tinha quando teve seu primeiro barco? Quantos barcos ja teve? Seu primeiro barco foi um snipe ou foi outro?

JONAS: Tinha 18 anos quando comprei um Hobbie 3.9 em sociedade com um primo.

Depois vieram: Snipe de madeira (acima), outro Snipe (Kazumbi) porque tinha quebrado o mastro do outro e este tinha 2 mastros (daí fui introduzido no CDMI e aprendi a fazer regata.

Tive ainda 2 Lasers STD (Mauki e Kansin) 1 Gaivota 23 1 Van de Start 22’ (maravilhoso).

1 Snipe Thor (que vendi pro Bruno que descobriu que era torto) – Nesse barco me desanimei de velejar SN e por uma série de motivos deixei a classe sem ter feito nenhum bom resultado…. MANZA???…em 2003 fui convidado a fazer proa com o Fredi e o Beto, depois o Gabi me substituiu e em 2004 no Sul Brasileiro, convidado a fazer a medição (havia sido medidor da Classe por 3 anos) resgatei o Wave-Up (BRA 22210) e voltei a correr, e com a Gisele se confirmando Proeira oficial, decidimos comprar um outro barco, que era do Gagliotti, hoje o Smart.

4- Como foi sua primeira velejada de snipe?

JONAS: Uma Loucura, montando um barco de madeira sem estanque, ajudado por um amigo de Ilhabela que uma vez havia velejado de SN,depois de algumas boas surras da correnteza, e com vários finais de semana de experiencia, fomos enfim Náufragos no canal… recolhido por uma lancha, longa história.

5 – Qual foi seu maior perrengue e qual foi sua melhor velejada de snipe?

JONAS: Como comandante: Maior perrengue foi voltar de Ilha Grande no Sagar (Van de Start 22’ – Zeemin) debaixo duma Lestada violenta… sem iluminação, sem motor, com a tripulante deitada a golfejar bili, eu amarrado planando em popa rasa, até Ubatuba…

Como Tripulante: Subindo do Rio a Salvador, passar pelo Cabo de São Tomé, depois de muito NE, com entrada de SO, ondas de 8 m, a dura ecolha passar pelo canal ou dar a volta… nunca soube que tinha unhas tipo Volverine… pra agarrar no barco, rsss.

6 – Quais são seus planos para os próximos 10 anos em relação ao snipe? Tem alguma sugestão para a equipe a coordenação da classe?

JONAS: Fazer uma campanha Madura e Segura, descartar ventos muito fortes e nos preparar para correr o Mundial de Master e algum Campeonato Europeu, Fazer as séries de SP e Litoral que puder participar.

Sugestão: Difícil mas instrutiva: Levar o maior número de barcos pro Litoral nem que seja Santos, e fazer 2 séries no Semestre, fora a Semana de Vela .

Ideal seria em Ilha Bela, conseguir a guarda segura da flotilha e alojamentos econômicos, porque a crise assola o laser. Realizar o evento com confraternização e bate papo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: